segunda-feira, maio 20, 2013

Futebol na Belle Époque

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

quinta-feira, janeiro 31, 2013

Aniversário da "Heroica" de Ludwig van Beethoven


Em de 31 de Janeiro de 1804, Ludwig van Beethoven conclui sua 3ª sinfonia "Heroica", dedicada a Napoleão Bonaparte. 
Trabalho considerado por muitos como o alvorecer do romantismo musical, uma vez que ele quebra vários padrões da Sinfonia clássica tradicional.










 Sinfonia nº 3 em Mi bemol maior Op. 55, "Heroica" - Allegro con brio



A Aparência não é tudo




Um olhar interessante sobre a indústria da beleza.

quarta-feira, janeiro 30, 2013

Teorias e procedimento do magnetismo - Parte 2 (Mesmer)


    Ao tratar de Franz Anton Mesmer (1733-1815), Hector Durville lança mão de várias citações diretas, deixando em segundo plano sua própria análise sobre o pai do Magnetismo Animal.
    Mesmer doutorou-se em Viena, no ano de 1766 com a tese sobre A Influência dos Planetas sobre o Corpo Humano. Nela, ele apresenta o “fluido sutil que penetra todos os corpos e preenche o Universo”, mais tarde conhecido como fluido universal (p. 36). Segundo Durville foi o uso dos imãs em sua terapêutica que o fez chamar sua ciência de Magnetismo Animal. Pena o autor não citar a fonte que sustentou essa afirmação.
    Por não ter, sua ciência,  sido aceita em Viena, parte para Paris onde capta uma extensa clientela. Lá publica, com a colaboração de seu aluno Deslon, médico regente da Faculdade de Medicina,  sua Primeira Memória sobre a Descoberta do Magnetismo Animal, onde são apresentadas as 27 proposições de Mesmer sobre o magnetismo. Ao apresentar à faculdade essas memórias, as proposições são rejeitadas e Deslon é “riscado da lista dos médicos regentes” (p. 37).
     O autor, após afirmar a complexidade da teoria de Mesmer, opta por descrever o que entende como suas “partes essenciais que todo praticante do magnetismo deve conhecer”(p.37).
Primeiro, Durville busca a definição do fluido universal dada por Mesmer:

Sobre a compaixão







Krista Tippett fala sobre a compaixão.


segunda-feira, janeiro 28, 2013

Orgulho e Preconceito - 200 anos




O famosos livro de Jane Austen, Orgulho e preconceito, completa 200 anos hoje.  
Além de ser um ótimo romance, a história de Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy também nos permite ter uma noção da sociedade inglesa do início do século XIX. 

Foram gravadas oito versões para o cinema e televisão. Mas a mais recente (de 2005) é impecável. Keira Knightley,  mais uma vez, com uma ótima atuação.   


sábado, janeiro 26, 2013

Teorias e procedimento do magnetismo


Autor: Hector Durville
Teorias e procedimento do magnetismo
Rio de Janeiro: CELD, 2012.
tradução Albertina Escudeiro Sêco.


Iniciaremos agora uma série de resenhas do livro de Hector Durville: Teorias e Procedimentos do Magnetismo.   É um livro de leitura agradável, com valor histórico inestimável. Trata-se de um compêndio feito médico psiquiatra considerado como o continuador do Barão du Potet que, entre suas grandes realizações, fundou a Universidade de Estudos Avançados, cuja faculdade de Ciência Espírita era dirigida por Gabriel Dellane.
Ação da mão
O texto de Durville começa com um ponto importante, mas, em minha opinião, não esclarecido de forma satisfatória: o poder das mãos no magnetismo animal. Obviamente essa carência de explicação mais profunda não é exclusividade do autor. O poder das mãos é sempre dado como certo via narração histórica, empiria, não fundamentado em teoria explicativa.
Durville faz as seguintes afirmações:  

sexta-feira, janeiro 25, 2013

Un imperio entre los imperios


Resenha feita para a cadeira História dos Estados Unidos da América, ministrada pelo professor Dr. Cesar Augusto Barcellos Guazzelli, na UFRGS.

BENDER, Thomas. Un imperio entre los imperios. In: Historia de los Estados Unidos: uma nación entre naciones. Buenos Aires: Siglo XXI, 2011, p. 195-257.


Thomas Bender, em seu livro Un imperio entre los imperios, analisa desde as origens da grande nação norte-americana até a atualidade, onde se percebe que a mesma conjuntura que formou os Estados Unidos da América formou também a contemporaneidade global.
O capítulo que é objeto da presente resenha, talvez seja um dos mais ricos e interessantes, pois traça um histórico sobre como uma nação passa da condição de lutas para atender seu espírito de expansão de suas fronteiras para a de nação com maior vocação e ação de “império”.
Seguiremos, a título de manter o esquema didático do autor, as seções propostas por ele no capítulo.

Molly Crockett: Cuidado com a neuro-bobagem




Molly Crockett

quarta-feira, janeiro 23, 2013

Edouard Manet

(Paris23 de janeiro de 1832 - Paris, 30 de abril de 1883)


































domingo, janeiro 20, 2013

Tratado de Guadalupe Hidalgo

Resenha feita para a cadeira História dos Estados Unidos da América, ministrada pelo professor Dr. Cesar Augusto Barcellos Guazzelli, na UFRGS.


2 de fevereiro de 1848.


Visando acabar com a guerra, estabelecendo relações de “paz e amizade” entre cidadãos estadunidenses e mexicanos, o Tratado de Guadalupe Hidalgo foi proclamado, após ratificações, em 4 julho de 1848. Na prática foi um tratado que definiu a entrega de metade do território mexicano aos Estados Unidos, em troca de uma indenização de 15 milhões de dólares.
Inicialmente eclodida por questões de limite entre as duas nações (onde os estadunidenses reivindicavam a porção de terra entre o rio Nueces e o Rio Grande) a guerra entre Estados Unidos e México deu oportunidade para que o espírito da doutrina do destino manifesto tivesse seu apogeu. Após a anexação do Texas, e a regularização das questões do Oregon, o controle das terras até a Califórnia fez com que a União chegasse ao Pacífico, demonstrando sua vocação expansionista.